Música

Descrição:

Letra e Música, Melodia e Harmonia e por fim, performance. Marcado por sua diversidade e originalidade, a música encontra diversas origens no nosso sangue e, consequentemente, nossa cultura se desenvolveu em cima desse pilar tão popular no Brasil.

Inscreva-se

Música

Felipe Cordeiro

Felipe Cordeiro é músico, cantor e produtor musical nascido no Pará. Tem quatro álbuns gravados e um DVD. Já se apresentou em importantes festivais do Brasil e do mundo, destacando-se Festival de Roskilde (Dinamarca), Festival Bananada (GO) e Rec Beat (PE).

Ganhou recentemente seu segundo Prêmio da Música Brasileira por música em parceria com Chico César.

Já foi gravado por Arnaldo Antunes, Gaby Amarantos, Fafá de Belém e Tulipa Ruiz. Seus álbuns constaram em listas de melhores do ano por diversos veículos de comunicação como Revista Rolling Stone e Bilboard.

Se apresentou em importantes programas de TV como Altas Horas (TV Globo), Encontros (TV Globo) e Esquenta (TV Globo). Músicas de sua autoria como Problema Seu e Lambada Alucinada já estiveram em séries e produtos de renome nacional e internacional como game Fifa Soccer (2014) e As Five (Globoplay).

Ao lado de Antônio Pinto, trabalhou na trilha sonora do longa de Heitor Dhália, “Serra Pelada” (2014), criando músicas originais e fazendo curadoria de canções de outros artistas. Recentemente, a convite do diretor musical Beto Vilares, trabalhou no longa “Rio do Desejo” de Sérgio Machado.

O filme estreou esse ano em festivais internacionais e chega aos cinemas em março de 2023. Cordeiro também atuou como curador do telefilme “Ventos Que Sopram Pará” do diretor Renato Barbieri. O documentário estreou no CANAL CURTA! Em 2020.

Felipe Cordeiro

Música

Aíla

AÍLA é uma das principais vozes da música contemporânea da Amazônia.

Nascida na Terra Firme, periferia de Belém, a artista traz diversidade e inovação na sua trajetória, é cantora, compositora, diretora artística e musical, além de idealizadora de Festivais pioneiros na Região Norte do país, como o Festival MANA, que debate o protagonismo das mulheres no mercado da música, e o Festival AMAZÔNIA MAPPING, evento que integra a um só tempo arte, tecnologia e intervenção urbana.

Com letras de amor ou falas artivistas, envoltas pela música popular feita nas bordas do país, do brega ao pisêro, AÍLA instiga e faz vibrar. Entre referências que mesclam o Pará e o mundo, a artista também ecoa reflexões necessárias para o agora, como questões de gênero e feminismo.

Com três discos lançados, vários singles, e milhões de plays nas plataformas de streaming, suas turnês já circularam por palcos emblemáticos, como Rock in Rio (BRA), Coala Festival (BRA), Central Park (Nova Iorque, EUA) e COP28 (Dubai, Emirados Árabes).

Aíla